Stevenage, o gigante global da quarta divisão inglesa une Messi, Neymar e CR7 em seu elenco virtual

Burguer King promove através de rede de streaming de games, o acanhado clube em fenômeno virtual justificando o título de patrocinador máster



Até pouco tempo atrás, poucos torcedores seriam capazes de apontar o Stevenage FC como um dos seus clubes prediletos para defender nos jogos eletrônicos. Tal atitude seria facilmente justificada, até porque o clube era um mero desconhecido, que frequentemente ocupava as últimas colocações da quarta divisão do futebol inglês.

Porém tudo isso começou a mudar através de uma engenhosa ação de marketing, desenvolvida pelo Burguer King, que passou a ser o seu patrocinador máster. A iniciativa, criada pelo brasileiro, Marcelo Pascoa, chefe de marketing global da gigante do fast food, de cara tratou de estampar sua logo na camisa do até então acanhado time, o que automaticamente fez com que sua marca passasse a ser compartilhada nas principais franquias de jogos eletrônicos de futebol.

Como se tal medida já não representasse um enorme ganho para a empresa, já que o investimento para que sua marca fosse estampada no uniforme tivesse sido de “apenas” 50 mil libras (algo em torno de 350 mil reais), os estrategistas entenderam que poderiam chegar mais longe com a parceria.

Através das redes sociais da multinacional, gamers do FIFA foram convidados a passar a usar o time no modo carreira e compartilhar seus feitos nas redes sociais em troca de brindes como batatas fritas ou entregas grátis, por exemplo. A iniciativa gerou um impacto imediato de mais de 25 mil gols exibidos em menos de uma semana através de perfis de jogadores de EUA, Brasil, China, México, Reino Unido, França, Alemanha, Rússia, Suécia e Espanha.


Como se não bastasse, os gamers passaram a utilizar craques como Messi, Cristiano Ronaldo, Neymar, Kevin De Bruyne, Mbappé, que de forma indireta, tornaram-se garotos propaganda da marca nesses vídeos compartilhados especialmente através do Twitch, plataforma de streaming focada em distribuir conteúdo de games.

A ação fez com que o modesto clube passasse a ser o time mais usado em todo o mundo no modo carreira. Além disso, pela primeira vez na história, o Stevenage FC viu o seu estoque de camisas oficiais sumir das prateleiras, mesmo com cada peça custando 43 libras (que convertidos para a moeda brasileira fica em torno de 300 reais pela cotação de setembro de 2020).